COBRE ATIVADO PARA UMA EFICÁCIA ÓTIMA EM NUTRIÇÃO DE SUÍNOS

É possível substituir altas doses de suplementação de cobre na alimentação de leitões através de micro-minerais ativados (MAXACTIVAT/Cu) os quais foram gerados a partir de uma tecnologia de ativação patenteada superior?

 

Leitões saudáveis são a base para altos desempenhos zootécnicos e sucesso na produção suína moderna. A diarreia pós-desmame causada por bactérias patogênicas (por exemplo, E. coli) é um dos sintomas mais prevalentes na criação de leitões em todo o mundo. O objetivo do presente estudo foi avaliar se o cobre ativado (aCuO) é uma opção para substituir a suplementação em altas doses de cobre para prevenir diarreia em leitões desmamados e, portanto, uma ferramenta nutricional comprovada e solução ambientalmente correta.

O efeito da adição de MAXACTIVAT/Cu à ração inicial de leitões foi testado em um estudo recente de alimentação. Aos 25 dias de idade, 200 leitões desmamados (DanAvl x Duroc, ambos os sexos) foram alocados em um flatdeck com 8 baias, contendo 25 animais por baia. Os suínos foram divididos em 3 grupos (controle negativo, controle positivo e tratamento). A duração do experimento foi de 14 dias, durante o crescimento dos suínos de 6,3Kg até 8,5 Kg de peso vivo (PV).

Animais de todos os grupos receberam uma dieta inicial para leitões, composta por soja, milho, trigo, centeio, cevada, minerais e fontes de proteína altamente digestível. A alimentação foi administrada à vontade através de comedouros líquidos. O controle negativo foi suplementado com 15ppm de sulfato, enquanto que o controle positivo recebeu 140 ppm de sulfato de cobre. Alimentação do tratamento foi suplementada com 140 ppm de aCuO. No início e no final do período de 14 dias, o peso corporal e o consumo alimentar por baia foi medido e a taxa de conversão alimentar calculada.

Os resultados do experimento alimentar claramente mostram que a suplementação de aCuO na dieta de leitões nos primeiros 14 dias depois do desmame tem efeitos benéficos nos níveis de desempenho zootécnico. Ganha de peso médio diário aumentou 14,0% comparado ao controle positivo e 17,8% quando comparado ao controle negativo durante todo o período experimental (F1). Com a suplementação de MAXACTIVAT/Cu para o grupo tratado, a taxa de conversão alimentar foi 5,48% menor comparada ao controle positivo e 12,7% menor comparada com o controle negativo.

O aumentado efeito inibitório de diarreia de MAXACTIVAT/Cu é uma consequência da modificação do tamanho de partículas, atividade de superfície e excesso de energia livre causado pela tecnologia de ativação mineral. Devido à crescente consciência ambiental, há uma clara demanda por soluções inovadoras como MAXACTIVAT/Cu para a prevenção de distúrbios digestivos pós-desmame, especialmente aqueles relacionados com E. coli.